MENU PRINCIPAL
  Página Principal
  Login do Usuário
  Ajuda
  Programas para baixar
  Quanto custa?
  Últimas Notícias
  Lista de Notícias
  Entre em Contato
  Sites parceiros
  Frases para Facebook
DOWNLOAD
  > Áudios
  > Apostilas
  > Aulas
  > Legislação
  > Simulados
EDITAIS
  > Editais? Clique aqui

PARCEIROS DE CONTEÚDO

  Concurso Público
  Benefícios da Previdência
  Consultor em Previdência
  Blog do Catarino
  Benefícios do INSS
  Passagens Aéreas
  Ultra Concurseiros
PROVAS
  > Provas Federais
  > Provas por Organizador
 Cespe, Esaf, Cesgranrio,
 Vunesp, FCC etc.
  > Provas por Área
 Administração, Psicologia,
 Direito, Engenharia etc.
PROVAS ESTADUAIS

BUSCA AVANÇADA DE PROVAS

Digite no campo abaixo a palavra-chave para filtrar suas provas

Ex.: OFICIAL DE JUSTIÇA


VISITE TAMBÉM
  Frases para Facebook
  Capas para Facebook
  Fontes

Apostilas para Concursos

 
- ÁREA DE DEMONSTRAÇÃO - SIMULADOS

Conheça também nossos arquivos de:
ÁUDIOS | APOSTILAS | AULAS | PROVAS ANTERIORES

Simulado de ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO / ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO

Questão de concurso 962
1 . (TST, Cespe - Técnico Judiciário - 2008) O servidor público deve ter consciência de que seu trabalho é regido por princípios éticos que se materializam na adequada prestação dos serviços públicos. Em cada item a seguir é apresentada uma situação hipotética, seguida de uma assertiva que deve ser julgada em (C) CERTO ou (E) ERRADO, considerando os princípios éticos do serviço público.

1) Cláudio é servidor público e, para aumentar a sua renda, comercializa, em seu ambiente de trabalho, mas fora do horário normal de expediente, cópias de CDs e DVDs. Nessa situação, a conduta de Cláudio não pode ser considerada imprópria ao serviço público, pois envolve uma atividade que não guarda relação direta com as atribuições de seu cargo.
2) Marcos é servidor público e, todos os dias, sai para bares com amigos e ingere grande quantidade de bebida alcoólica. Por conta disso, Marcos é conhecido por embriagar-se habitualmente, e, ainda que isso não interfira na sua assiduidade ao serviço, tem afetado reiteradamente a sua pontualidade, situação que Marcos busca compensar trabalhando além do horário de expediente Nesse caso, o comportamento de Marcos não pode ser considerado incompatível com o serviço público.
3) Há algum tempo, Bruno, servidor público responsável pelo controle do material de expediente do setor em que trabalha, observa que Joana, servidora pública lotada nesse mesmo setor, utiliza recursos materiais da repartição em atividades particulares. Em razão de seu espírito de solidariedade e da amizade que nutre por Joana, Bruno se abstém de levar ao conhecimento do chefe do setor os atos praticados por sua colega de trabalho.
         Nessa situação, Bruno age de forma correta, pois compete ao chefe detectar, por si mesmo, quaisquer irregularidades no setor, caracterizando ofensa à ética o servidor público denunciar colega de trabalho.
4) Ricardo, servidor público, enquanto participava da preparação de um edital de licitação para contratação de fornecimento de refeições para o órgão em que trabalha, antecipou algumas das regras que iriam fazer parte do edital para Carlos, dono de uma empresa de fornecimento de marmitas, famosa pela boa qualidade e ótimos preços dos seus produtos, a fim de que esse pudesse adequar alguns procedimentos de sua empresa ao edital. A iniciativa de Ricardo deveu-se somente ao fato de ele conhecer bem os produtos da empresa de Carlos, não lhe trazendo qualquer vantagem pecuniária.
         Nessa situação, é correto afirmar que Ricardo agiu em prol do interesse coletivo e que a sua atitude não fere a ética no serviço público.


A)  E - E - E - C
 
B)  E - E - C - E
 
C)  E - C - E - E
 
D)  C - E - E - E
 
E)  E - E - E - E
 
       
Questão de concurso 969
2 . (TRT-DF, Cespe) Em cada um dos itens a seguir é apresentada uma situação hipotética a cerca da ética no serviço público, seguida de uma assertiva a ser julgada em (C) CERTO ou (E) ERRADO.

1) Hélio é servidor público do setor de atendimento de um tribunal judiciário. Ele tem muitos afazeres e, por isso, deixa os clientes à espera de atendimento enquanto resolve os problemas internos do setor. Nessa situação o comportamento de Hélio caracteriza atitude contrária à ética no serviço público.
2) Gabriel é um servidor público exemplar, cortês, disponível e atencioso no trabalho. Ele resiste a todas as pressões de seus superiores hierárquicos e não aceita nenhum presente dos clientes em troca de suas ações no trabalho. Nessa situação, Gabriel está cumprindo com ética o desempenho de seu cargo público.
3) Marilena é servidora pública em um tribunal judiciário. Ela zela pelo material sob sua guarda, é assídua e pontual, respeita os colegas e privilegia o atendimento de seus superiores hierárquicos, demonstrando total prontidão às requisições deles em detrimento das solicitações de seus colegas e dos usuários do setor. Nessa situação Marilena apresenta comportamento profissional ético e compatível com a função pública.
4) Rodrigo é servidor público e trabalha no setor de pre-vidência social de um tribunal judiciário. Ele atende a dezenas de pessoas por dia, é sempre cortês, justo e prestativo no atendimento, e mesmo quando não detém a informação solicitada pelo usuário, ele inova, sugerindo alguma alternativa conforme a sua opinião. Nessa situação, o atendimento prestado por Rodrigo é de muita qualidade, pois atende às expectativas dos usuários.


A)  C - C - C - C
 
B)  C - C - C - E
 
C)  C - E - E - E
 
D)  E - C - E - E
 
E)  C - C - E - E
 
       
Questão de concurso 978
3 . (STJ, Cespe - Técnico Judiciário - 2008) No serviço público, o funcionário deve-se guiar pela conduta ética, que abrange aspectos da atuação e da relação com os públicos externo e interno. Julgue os itens a seguir em (C) CERTO ou (E) ERRADO, acerca do comportamento ético do servidor público e suas implicações.

1) O funcionário, ao atender o usuário de seu serviço, deve ser cortês e interessado, mesmo que este usuário apresente comportamento irritado e indelicado ou seja de classe socioeconômica inferior à sua ou, ainda, ostente símbolos religiosos diferentes de sua religião.
2) O funcionário que, no exercício de suas funções, deixa o usuário de seu serviço à espera enquanto atende ligação telefônica particular por 20 minutos causa danos morais a esse usuário.
3) Caso o chefe de um órgão público determine a seu subordinado a execução de ato vetado pelo código de ética no serviço público, o servidor deverá obedecer prontamente à determinação, pois é seu dever respeitar a hierarquia em todas as situações.
4) Caso ocorra uma tentativa de suborno por parte do usuário, compete ao funcionário recusar a proposta e registrar a ocorrência, omitindo a identificação do usuário porque, mesmo nessas condições, o funcionário tem o compromisso ético de preservar a idoneidade moral do usuário.
5) Em situações únicas, se o servidor necessitar de mão-de-obra, equipamento ou material do órgão público para atender necessidades de superiores ou imprevistos pessoais, estará impedido pelo código de ética, mas poderá pedir auxílio a colega prestador de serviço temporário e não-remunerado,pois, nessa categoria, o trabalhador não é considerado servidor público e não está submetido às mesmas restrições éticas.


A)  C - C - C - E - E
 
B)  C - C - E - E - E
 
C)  E - C - E - C - E
 
D)  E - C - E - E - E
 
E)  C - E - E - E - C
 
       
Questão de concurso 4454
4 . (TRT-MA, Cespe - Auxiliar Judiciário - 2005) Uma vez que o comportamento real dos seres humanos é afetado por considerações éticas, e influenciar a conduta humana é um aspecto central da ética, deve-se admitir que as concepções de bem-estar tenham algum impacto sobre o comportamento real e, em consequência, devem ser importantes para a ética da logística moderna.

      (SEM, Amartya. Sobre ética e economia. São Paulo: Schwarcz Ltda., 2002 - com adaptações)

Tendo o texto acima por referência inicial e considerando a ética no serviço público, julgue os itens que se seguem em (C) CERTO ou (E) ERRADO.

a) O exercício de cargo público deve ser pautado na verdade dos fatos. O servidor público não deve omitir a verdade, a menos que ela seja contrária a interesses da administração pública.
b) O trabalho executado por servidor público junto à comunidade é entendido como parte integrante de seu próprio bem-estar, visto que, como cidadão, o servidor que apresenta conduta ética terá o êxito do seu trabalho convertido em bem-estar da sociedade da qual faz parte.
c) A função pública é considerada exercício profissional. Portanto, a vida particular do servidor público e os atos observados em sua conduta no dia-a-dia não devem ser objetos de avaliação do conceito de sua vida funcional.
d) Mariana, servidora pública, tem entre suas atribuições a tarefa de prestar atendimento ao público. Muitas vezes, por estar assoberbada de trabalho interno, Mariana, embora forneça informações corretas, tem má vontade e trata as pessoas sem cortesia no atendimento. Nessa situação, a conduta de Mariana é considerada ética, pois ela oferece informações fidedignas e sua descortesia é justificada pela sobrecarga de trabalho.


A)  E, C, E, E
 
B)  E, E, E, E
 
C)  C, E, C, E
 
D)  E, C, E, E
 
E)  C, C, C, C
 
       
Questão de concurso 4456
5 . (TST, Cespe - Técnico Judiciário - 2008) João, funcionário de um órgão público, foi indicado para assumir a função de chefe de secretaria. Durante o exercício da chefia, João frequentemente solicitava a seus colaboradores que lhe fizessem trabalhos particulares e, no gerenciamento dos trabalhos da secretaria, estabelecia prazos inexequíveis para as tarefas.

Considerando as exigências de atitudes profissionais no serviço público, julgue os seguintes itens em (C) CERTO ou (E) ERRADO.

a) João utilizou sua posição hierárquica para proveito próprio e abusou da autoridade de gestor público, apresentando comportamento antiético no âmbito do serviço público.
b) Considere por hipótese, que um atendente de um órgão público presencie um colega de trabalho faltar com respeito a um casal de idosos de baixo nível socioeconômico ao lhe prestar atendimento. Acerca dessa hipótese e com relação à ética no serviço público, julgue os seguintes itens.
c) O atendente agirá de forma antiética se informar o fato a seu supervisor.
d) Os idosos podem pleitear que o funcionário que os desrespeitou seja responsabilizado pelo seu comportamento, podendo o mesmo vir a sofrer punição no trabalho.


A)  C, C, C, C
 
B)  C, E, C, E
 
C)  E, E, C, E
 
D)  C, E, C, C
 
E)  E, E, E, E
 
       
Questão de concurso 10578
6 . (TST, Cespe - Técnico Judiciário - Segurança Judiciária - 2008) Com relação à ética no serviço público, julgue os itens a seguir em (C) CERTO ou (E) ERRADO.

a) O respeito à hierarquia e à disciplina não impede que o servidor público represente contra ato que caracterize omissão ou abuso de poder, ainda que esse ato tenha emanado de superior hierárquico.

b) O servidor público deve abster-se de exercer sua função, poder ou autoridade com finalidade estranha ao interesse público, mesmo não cometendo qualquer violação expressa à lei.

c) É dever do servidor público guardar sigilo sobre assuntos da repartição que envolvam questões relativas à segurança da sociedade.

d) O servidor público pode retirar da repartição documento pertencente ao patrimônio público, sem prévia autorização da autoridade competente, se exercer cargo de confiança ou função à qual esse documento esteja relacionado.

e) Todos os servidores públicos, independentemente da função assumida e do órgão ao qual estão vinculados, devem cumprir a lei incondicionalmente.


A)  C, C, C, C, C
 
B)  E, C, C, C, C
 
C)  C, E, C, E, C
 
D)  E, C, C, E, C
 
E)  C, C, C, E, C
 
       
Questão de concurso 11114
7 . (ECT, Consulplan - Atendente Comercial - 2008) Pode-se afirmar que a ética tem como objeto de estudo:

A)  O ato humano(voluntário e livre) que é o ato com vontade racional, permeado por inteligência e reflexão prévia.
 
B)  A distinção entre o existir e o agir, solenemente.
 
C)  A tradução dos costumes aceitos pela sociedade emergente.
 
D)  O conceito de moralidade dos povos segregados.
 
E)  N.R.A.
 
       
Questão de concurso 11121
8 . (ECT, Conesul - Atendente Comercial - 2008) Imagine que você tenha aquele anel que Platão evoca, o célebre anel de Giges, que tornaria você invisível sempre que você desejasse... É um anel mágico, que um pastor encontra por acaso. Basta virar a pedra do anel para dentro da palma para se tornar totalmente invisível, e virá-la para fora para ficar novamente visível... Giges, que antes era tido como um homem honesto, não foi capaz de resistir às tentações a que este anel o submetia: aproveitou seus poderes mágicos para entrar no palácio, seduzir a rainha, assassinar o rei, tomar o poder e exercê-lo em seu único e exclusivo benefício. Quem conta a coisa, em A República, conclui que o bom e o mau, ou os assim considerados, só se distinguem pela prudência e pela hipocrisia, em outras palavras, pela importância desigual que dão ao olhar alheio ou por sua habilidade maior ou menor para se esconder... Se ambos possuíssem o anel de Giges, nada mais os distinguiria: “ambos tenderiam para o mesmo fim”. Isto equivale a sugerir que a moral não passa de uma ilusão, de uma mentira, de um medo maquiado de virtude. Bastaria poder ficar invisível para que toda proibição sumisse e que, para cada um, não houvesse mais que a busca do seu prazer ou do seu interesse egoístas.
André Comte-Sponville, Apresentação da Filosofia

“Quem conta a coisa ... conclui que o bom e o mau, ou os assim considerados, só se distinguem pela prudência e pela hipocrisia”. Se esta conclusão está correta, então:

I. As pessoas consideradas boas são, no fundo, hipócritas preocupados com o olhar alheio.

II. As pessoas consideradas boas são aquelas que agem com prudência.

III. As pessoas boas são assim consideradas dependendo do ponto de vista de quem julga.

Está(ão) correto(s) apenas o(s) item(ns)


A)  I.
 
B)  I e II.
 
C)  II.
 
D)  II e III.
 
E)  III.
 
       
Questão de concurso 11128
9 . (ECT, Conesul - Atendente Comercial - 2008) Como nos tornamos boas pessoas? Aristóteles responde: “É praticando as ações justas que nos tornamos justos, praticando as ações moderadas que nos tornamos moderados e praticando as ações corajosas que nos tornamos corajosos.” A partir desta resposta de Aristóteles, considere os itens a seguir:

I. Nós não nos tornamos boas pessoas, ou pessoas virtuosas, mas já nascemos assim. Pois Aristóteles diz que, para nos tornarmos justos, devemos praticar ações justas. Logo, nascemos sabendo o que é a justiça.

II. Não nascemos boas pessoas, mas nos tornamos boas pessoas. Pois Aristóteles diz que é praticando as ações justas que nos tornamos justos. Logo, não nascemos justos e a virtude da justiça deve ser adquirida.

III. Não nascemos boas pessoas, mas nos tornamos boas pessoas pela educação. Primeiro, aprendemos a agir, por imitação, de forma justa. Depois, entendemos a justiça que praticamos e nos tornamos justos.

Está(ão) correto(s) o(s) item(ns)


A)  I, apenas.
 
B)  I e II, apenas.
 
C)  II, apenas.
 
D)  II e III, apenas.
 
E)  I, II e III.
 
       
Questão de concurso 11135
10 . (ECT, Conesul - Atendente Comercial - 2008) No que se refere à ética do serviço público, uma situação pode configurar conflito de interesses quando o cidadão

I. investe em propriedades ou empresas privadas que podem ser afetadas por decisões tomadas no exercício da sua função pública.

II. viola o princípio que estabelece a precedência das atribuições do cargo público que ocupa sobre outras atividades.

III. que ocupa cargo público é beneficiado por alguma política pública.

IV. que exerce atividade na iniciativa privada pode fazer uso, em benefício próprio, de informação privilegiada obtida em razão das atribuições do cargo público que ocupa.

Está(ão) correto(s) apenas o(s) item(ns)


A)  I.
 
B)  I, II e III.
 
C)  I, II e IV.
 
D)  II e III.
 
E)  II, III e IV.
 
       

 

 

 


Copyright & Webdesign: Multitech Informática e Tecnologia Ltda (2001-2013)
acheiconcursos@acheiconcursos.com.br